Pastor Silas Malafaia grava vídeo convocando cristãos para irem às ruas dia 13 de março para protestarem .

 

Pastor-silas-Malafaia

Diante de todas as notícias que tomaram os jornais e TVs do país nessa manhã, por causa da detenção do ex-presidente Lula, o pastor Silas Malafaia fez um apelo público.

Usando seu suposto prestígio junto aos evangélicos, o líder do ministério Vitória em Cristo publicou um vídeo com pouco mais de dois minutos. Fazendo uma análise rápida da situação em que se encontra o país nesta quarta (4), Ele foi incisivo.

Silas Malafaia começou dando os parabéns à Polícia Federal, o Ministério Público Federal e, em especial, ao juiz Sérgio Moro. Como lhe é característico, provocou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Para Malafaia, a mesma velocidade e agilidade usada pelos ministros do Supremo Tribunal Federal no caso de Eduardo Cunha deve ser usada para as investigações das denúncias contra Dilma e Lula.

“Quero deixar um alerta… se vocês não forem tão ágeis como foram como Eduardo Cunha, ficarão desmoralizados diante da opinião pública brasileira”, disparou.

O pastor fez também uma ressalva importante. Lembrando do histórico de violência dos apoiadores do petismo e dos esquerdistas em geral, disse que “esses caras são do capeta”. Pediu que o povo brasileiro esteja em alerta.

Apelando para o povo não pode ter medo “dessa cambada”, convocou: “Dia 13 [de março] todo mundo na rua, de maneira ordeira e pacífica”. Anunciou que estará em Brasília e fará parta das manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff.

Ele tem feito esse apelo constantemente. Enquanto a maioria das denominações se cala sobre sérias as questões políticas, ao lado de Marco Feliciano, Malafaia é um dos poucos líderes evangélicos que não tem se calado.

Qual sua opinião diante da atitude de Silas Malafaia? Você acha que todos que de alguma forma apoiam o ex Presidente Luiz Inácio Lula  da Silva são do diabo? E quem apoia Eduardo cunha? não é do diabo?

 

Confira o vídeo na íntegra e Comente:

 

Compartilhem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *