27 Perguntas para se fazer a um ateu.

 

 

ateus1. Se a origem do universo é o Big Bang, responda: O que explodiu? Como Explodiu? E como surgiram os elementos que explodiram? Resumindo: Qual seria a causa primeira do universo?

2. Se espécies semelhantes produzem espécies semelhantes como ocorrem essas mutações e transformações que originam novas espécies?

3 Porque não vemos criaturas em seu processo natural evolutivo? Ou seja onde está o elo perdido entre o homem e o macaco?

 

4 . Se a ciência (vosso deus) afirma que “vida provém de vida” como explicar algo sem vida gerar vida?

 

5 . Se a existência de um Deus real e bom é incompatível com um mundo de sofrimento (argumento comum dos ateus) por que o índice de ateísmo é absurdamente maior em países onde há menos sofrimento? Por que as pessoas que realmente sofrem são as mais crédulas?

 

6. Se Deus não existe porque a maldade não tomou conta de tudo, uma vez que o mal não respeita nada, nem ninguém?

 

7.Você conhece alguém que teve sua vida miserável transformada pelo poder do ateísmo? Alguém que depois de se tornar ateu conseguiu, com essa filosofia, salvar seu casamento, sair das drogas ou algo assim?

 

8. Se você rejeita o Deus da Bíblia devo presumir que você leu a Bíblia toda?

 

08 Como DNA e aminoácidos surgiram?

 

10 De onde veio o código genético?

 

11 Como cadeias de enzimas complexamente irredutíveis evoluem?

 

12 Como nós podemos explicar a origem de 116 famílias linguisticas distintas?

 

13 Porque cidades surgiram subitamente por todo o mundo entre 3000 e 1000 AC?

 

14 Como é possível a existência de pensamento independente em um mundo governado por acaso e necessidade?

 

15 Como explicamos a auto-consciência?

 

16 Como o livre-arbítrio é possível em um mundo determinista?
17 Como explicamos a consciência?

 

18 Qual é a base de nossos julgamentos morais?

 

19 Porque sofrimento importa?

 

20 Porque seres humanos importam?

 

21 Porque ligar para justiça?
22 Como explicamos a quase universal crença no supernatural?

 

23 Como sabemos que o supernatural não existe?

 

24 Como podemos saber se existe uma existência consciente após a morte?

 

25 Como explicar a tumba vazia, as aparições de Jesus após a morte e o crescimento da Igreja?

 

26. Se não há Deus, “as grandes questões permanecem sem resposta”, então como é que vamos responder as seguintes perguntas: Por que existe algo em vez de nada? Esta pergunta foi feita por Aristóteles e Leibniz – embora com respostas diferentes.

Mas é uma preocupação histórica. Porque é que existe vida consciente, inteligente neste planeta, e há qualquer sentido a esta vida? Se há um significado, que tipo de significado e como ele é encontrado? Será que a história humana leva a qualquer lugar, ou é tudo em vão porque a morte é apenas o fim?

Como compreender o bem e o mal, o certo e o errado, sem um significante transcendente? Se estes conceitos são meramente construções sociais, ou opiniões humanas, em quê opinião confiar na determinação do que é bom ou mau, certo ou errado? Se você está satisfeito com o ateísmo, que circunstâncias serviriam para torná-lo aberto a outras respostas?

 

27. Se rejeitarmos a existência de Deus, ficamos com uma crise de sentido, então por que não vemos mais os ateus como Jean Paul Sartre, ou Friedrich Nietzsche, ou Michel Foucault? Estes três filósofos, que também abraçaram o ateísmo, reconheceram que, na ausência de Deus, não havia sentido transcendente além de seus próprios interesses, prazeres, ou gostos.

A crise da falta de sentido ateísta é retratada no livro de Sartre, Náuseas. Sem Deus, há uma crise de sentido, e estes três pensadores, entre outros, mostra-nos um mundo de apenas coisas, jogadas para fora no espaço e no tempo, indo a lugar nenhum, ou seja, nada.

 

 

 

Compartilhem

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *